Se os prazos estão apertados, faça uma pausa

Pausas

 

Crédito: David Michalczuk

 

Se você é um ProdutivoZen buscando melhorar sua produtividade, imagino que já tenha trabalhado em projetos que precisava terminar em um prazo apertado. Em uma situação de pressão de tempo, a reação natural é ficar vidrado no computador, trabalhando sem se mexer da cadeira para cumprir o prazo. Achamos que a melhor estratégia para produzir o máximo possível é trabalhar na tarefa sem parar pra piscar. Fazer uma pausa? Nem pensar! Afinal, o tempo está correndo, não dá pra enrolar, certo?

Mas você não podia estar mais enganado..

Fazer pausas enquanto está no meio de um projeto parece contraprodutivo. Mas vou te lembrar de um fator importante que você pode estar esquecendo: você é um ser humano, não um robô (!). Seu cérebro é como um músculo, consome energia para funcionar. O ato de pensar faz seu cérebro consumir glucose (uma fonte de energia), reduzindo sua capacidade de foco e rendimento com o tempo. A solução é simples: o único que você precisa fazer é uma pequena pausa. Seu corpo se encarrega de recarregar as baterias do seu cérebro.

 

 

Pausa? Como faz?

Bem, desculpa se parece que estou dizendo algo óbvio. Todos entendemos o que é uma pausa. O detalhe é que o cérebro não entende pausas da mesma forma que nós. Não dá pra fazer qualquer ação durante a pausa e achar que estará com a cabeça fresca para continuar trabalhando. Para explicar melhor, podemos diferenciar as pausas em dois “tipos”.

 

Tipos de pausa

  • Pausa curta: de 5 a 10 minutos, são pequenos intervalos entre sessões de trabalho (que serão melhor explicadas a seguir)
  • Pausa longa: de 30 a 60 minutos. Nas pausas longas, faça qualquer atividade que te agrade. Essas pausas devem ser planejadas na sua agenda. Uma dica é planejar uma pausa longa na transição entre sessões de trabalho de projetos diferentes.

 

Esses momentos de descanso ajudam a reduzir a ansiedade que sentimos no trabalho. O fato de planejar as pausas longas também evita a sensação de culpa que temos quando estamos vendo um vídeo ou mexendo no celular e pensamos “Eu devia estar estudando agora“. Planejamento é fundamental, e as pausas não podem ficar de fora.

 

Sessões de trabalho

Para planejar a duração de uma sessão de trabalho, a recomendação é: preste atenção a como você funciona melhor. Observe qual o tempo médio que você consegue manter sua atenção em determinada tarefa ou contexto.

Para a atividade ler um texto complexo, pode ser que esse tempo seja de no máximo 30 minutos para você. Para estudar uma língua estrangeira, por outro lado, você talvez consiga manter o foco por 60 minutos seguidos. Durante uma sessão de trabalho, realize um intervalo curto após cada período de trabalho focado.

 

 

Pausas de qualidade

O principal objetivo da pausa é dar um descanso à mente, e para isso você deve se afastar do seu projeto. Literalmente. Na sua pausa, saia da sua mesa ou ambiente de trabalho. Vá tomar uma água, faça um lanche, converse com um amigo, dê uma caminhada ou se alongue. Permita ao cérebro se renovar, e não faça nada relacionado a trabalho nesse intervalo.

Caminhada

A dica que surte o maior efeito na recuperação da sua plena capacidade mental é dar uma caminhada. Se você tiver possibilidade de caminhar ao ar livre, melhor ainda! Mesmo que você vá fazer uma pausa curta, sempre procure se movimentar. Charles Darwin, o naturalista que desenvolveu a teoria da Seleção Natural e diversas outras contribuições, fazia longas caminhadas para ajudá-lo a pensar e desenvolver sua teoria.

O professor de psiquiatria da Universidade de Harvard, Dr. John Ratey, identificou em pesquisas que atividades físicas têm forte relação com níveis mais elevados de atenção, motivação e compreensão de novos conteúdos. Os benefícios já se manifestam em atividades leves como uma simples caminhada. Os resultados da pesquisa foram publicados em seu livro Spark, disponível apenas em inglês.

 

O que evitar

Assim como há atividades recomendas para se realizar durante seus intervalos, há algumas que devem ser evitadas. Elas consomem seu tempo e energia mental.

Mídias sociais

Eu entendo que seu pequeno intervalo no trabalho pode ser uma oportunidade para checar se chegou alguma mensagem nova no celular. Mas tente evitar o celular se puder. Se está esperando uma mensagem urgente, dê uma olhada rápida. Em seguida, deixe o celular de lado e vá fazer outra atividade.

E-mails e tarefas menores

Com relação a ler e-mails e realizar tarefas menores durante a pausa, eu achava que me faria mais produtivo. Afinal, estou no meu descanso, mas já aproveito para fazer alguma outra tarefa pequena. Certo?

Bem, na verdade pesquisadores descobriram um efeito chamado de atenção residual quando trocamos de tarefas. Ao fazer a tarefa pequena e retornar ao projeto maior, você traz junto pensamentos e ideias relacionadas àquela tarefa. Assim, ao prosseguir seu trabalho, uma parte da sua memória ficará ocupada, afetando sua produtividade e capacidade de voltar a focar totalmente.

Pense no cérebro como um smartphone com vários e vários aplicativos abertos. Mesmo que a gente só esteja usando um no momento, os outros aplicativos ocuparão parte da memória de trabalho e farão o celular ficar mais lento. Por isso, não se envolva em outras tarefas durante a pausa!

 

Mesmo que a pausa longa seja livre para fazer o que te agradar, é recomendado também incluir alguma atividade física.

 

 

 

Facebook não está nos ingredientes para uma pausa digna de um ProdutivoZen. Mesmo assim, curta nossa página do Facebook! Assim você ficará sempre por dentro das novas postagens que ocorrem toda semana.

Facebook Comments